sexta-feira, 5 de novembro de 2010

FÉ - EM TEMPOS DIFÍCEIS



“Em momentos de angústia jamais devemos desistir e perder a esperança.”

(Fátima Pieruccini)

Desde o primeiro dia em que aceitei Jesus em minha vida, entendi que: ser cristão não seria ter uma vida repleta de alegrias e totalmente alheia às tribulações e as adversidades. Ao longo de minha caminhada servindo a Deus pude observar muitas pessoas com um conceito bastante errôneo sobre o entendimento do que é seguir a Cristo verdadeiramente... Muitas pessoas simplesmente pensam que: “depois que aceitamos a Cristo viveremos num mar de rosas até o fim dos dias”. O próprio Jesus disse que enfrentaríamos problemas e que passaríamos por dificuldades em nossa caminhada por este mundo (João 16.3). Contudo não devemos entender que nossa vida servindo a Deus será repleta de dificuldades e perseguições, não com certeza não... Pois Jesus por seu imenso amor e misericórdia nos prometeu bênçãos, alegria e paz, principalmente em meio às provas. As lutas e tribulações fazem parte da vida cristã do mesmo modo que as bênçãos divinas. Jesus disse que no mundo teríamos aflições, mas que deveríamos ter perseverança, pois ele venceu o mundo. As tribulações servem como aperfeiçoamento do caráter cristão. O que devemos compreender na verdade é que sendo servos e estando dentro da vontade de Deus as adversidades resultam em nós efeitos positivos... E então entendemos o quanto somos dependentes de Deus, do seu amor...

Para suportar as tribulações é preciso ter muita fé... Tribulação significa: aflição, adversidade, angústia, desassosego... E a maioria de nós, não se sente confortável em adorar a Deus em tempos difíceis... É muito fácil oferecermos louvor e ações de graças quando tudo está bem. Adorar na calmaria é muito fácil, é melhor... Mas o verdadeiro adorador mesmo em tribulação, mesmo na adversidade ele louva e rende graças a Deus por tudo... A Palavra de Deus nos ensina que devemos dar glórias a Deus nas dificuldades, sabendo que a tribulação produz paciência...

(Romanos 5.3-4) “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência. E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.”.

A paciência nos ajuda a suportar as dores, os infortúnios com resignação. Mesmo sendo uma lição tão difícil e tão sofrida devemos praticá–la... Pois a tribulação também produz experiência...  É como o soldado que só adquire experiência no campo de batalha... Nós cristãos só iremos adquirir experiências através das tribulações, das adversidades em nossas vidas...

E essa experiência produzirá em nós a esperança... Esperança é: “aguardar algo que se deseja”... (Hebreus 11.1) Por isso não devemos enfraquecer e simplesmente desistir no meio da jornada. Devemos esperar, confiando que Deus cumprirá todas as promessas que nos fez. Nos momentos de angústia não podemos perder a esperança, pois ela é um componente essencial da nossa fé. Sem esperança, não temos fé...

 Jó foi um exemplo de como um servo de Deus pode ser vitorioso nas tribulações. O patriarca perdeu seus filhos e toda sua riqueza. E mesmo diante de tão grande e grave adversidade, lançou-se em terra e adorou ao Senhor. (Jó 1.20)

Quando nosso coração não está sensível, deixamos de acreditar no milagre e damos lugar à dúvida... Abra seu coração e deposite plenamente sua confiança no Senhor. Sejamos fortes e confiantes... No início do meu tratamento contra o câncer, antes de fazer a primeira quimioterapia, eu estava orando, então comecei a chorar e lamentar minha situação, dizendo a Deus que eu não iria agüentar passar por tão grande prova... Eu já estava quase desistindo de lutar... Então claramente eu ouvi a voz do Espírito Santo de Deus falando comigo:

“Se te mostrares fraca no dia da angústia, é que a tua força é pequena.”

Ao ouvir esta frase decidi ser forte e perseverar... E até aqui o Senhor tem me ajudado... Pois é preciso perseverança para vencer as adversidades dessa vida e alcançar o grande prêmio da promessa: a coroa de Cristo.

“Porque, qual é a nossa esperança, ou gozo, ou coroa de glória? Porventura não o sois vós também diante de nosso Senhor Jesus Cristo em sua vinda?” (ITess. 2.19)

Um forte abraço...

Fátima Pieruccini

2 comentários:

  1. flavia dias garcia3 de agosto de 2011 10:37

    querida irma, que DEUS continue te abençoando, que seu calice esteja sempre transbordando para que todos ao seu redor sejam tocados e transformados por essa unçao que DEUS te dar e renova a cada dia , apaz e um beijo no seu coraçao

    ResponderExcluir
  2. amada do Senhor, que as bênçãos do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo seja sobre sua vida, não só hoje, mas para todo sempre, a paz e grande abraço.

    ResponderExcluir